Olá Visitante! Cadastre-se ou faça seu Login
Você está em Icaraíma / PR

ICARAíMA


16° MIN

24° MAX



Você está aqui: Home / Noticias / Dois moradores de Alto Paraíso são presos por tráfico de papagaios

Últimos Comentários
nas Notícias

Atualizado em 22/09/2012 às 03:20
 


Dois moradores de Alto Paraíso são presos por tráfico de papagaios

33 filhotes de papagaios

A Polícia Ambiental apreendeu 33 filhotes de papagaios escondidos em duas bolsas que estavam sendo transportadas em um ônibus de linha em Cianorte no final da noite de quinta-feira (20). As aves foram capturadas no Parque Nacional de Ilha Grande, nas imediações de Icaraíma (a 215 km de Maringá), distrito de Porto Camargo - local considerado de grande biodiversidade animal e vegetal -e seriam levadas para um comprador em Curitiba.


De acordo com a Polícia Ambiental em Cianorte, a situação foi registrada por meio de denúncia anônima que dizia que dois indivíduos estariam levando vários filhotes dentro de um ônibus. Por volta das 23h, houve abordagem, na rodoviária de Cianorte, do coletivo que fazia a linha Alto Paraná (a 59 km de Maringá) a Curitiba.


"As duas pessoas presas, um rapaz de 20 e outro de 23 anos, levavam os filhotes em duas bolsas no interior do ônibus, atrás do banco em que estavam sentados. Geralmente, pegam as últimas poltronas, para poderem esconder as aves atrás", afirma a polícia. "Alguns dos papagaios ainda estavam sem penas e com olhos fechados, o que indica que têm poucos dias de vida".


Segundo relato dos detidos à Polícia Ambiental, os pássaros seriam vendidos a um comprador que os aguardaria em Curitiba, ao preço de R$ 50 cada ave menor, e R$ 80 os maiores.


A dupla foi presa em flagrante e encaminhada para a delegacia de Cianorte. Cada um terá que pagar multa ambiental de R$ 500 por ave, o que totaliza R$ 16,5 mil para cada preso. Os rapazes, moradores de Alto Paraíso, já têm diversas passagens pela polícia, por crimes como roubo, furto e tráfico de animais silvestres. Apesar de alegarem que é a primeira vez que traficam animais silvestres, a Polícia Ambiental acredita que os acusados já haviam praticado o crime outras vezes.


Por infração ao artigo 29, parágrafo 5º, da lei de crimes ambientais, que prevê pena aumentada para caça para obter vantagem pecuniária, com os agravantes, a pena pode ser de quatro a seis anos de prisão, conforme o cabo Furman.


Os filhotes foram apreendidos e encaminhados para um centro de triagem de animais silvestres para posterior reintrodução na natureza.



Fonte: http://jornale.com.br
Comentários (0)
Participe! deixe seu comentário nesta notícia.


Importante

• O Portal Icaraíma se reserva ao direito de não publicar todos os comentários enviados, que serão analisados individualmente, utilizando como fator de moderação a conexão com os assuntos comentados, bem como serão desconsiderados os que contenham agressões verbais despropositadas; ataques pessoais ou ameaças; argumentação falaciosa ou confusa e palavrões.
  • Nenhum comentário, seja o primeiro a comentar.
Você está em Icaraíma / PR
Portal Icaraíma
Unidade Icaraíma, PR


J.C. Aranega de Paula e Cia Ltda - ME - 15.805.696/0001-09
© 2008-2014 Copyright Franquia Portal da Cidade ®
X